Dois dias após oito mortes, Rocinha amanhece com intenso tiroteio

Imagens na internet

ACONTECEU: No Rio de Janeiro

  O Batalhão de Operações Especiais (Bope) realiza uma operação na comunidade e um criminoso morreu e um fuzil foi apreendido, de acordo com o Polícia Militar

  Rio - Dois dias após o tiroteio que deixou oito pessoas mortas na Favela da Rocinha, em São Conrado, um novo tiroteio acontece na manhã desta segunda-feira. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) realiza uma operação na comunidade e um criminoso foi ferido e um fuzil calibre 556 apreendido, de acordo com o Polícia Militar. Ele foi socorrido para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu. 

 

  Através das redes sociais, vários moradores relatam o tiroteio na Rocinha nesta manhã, pelo menos desde as 6h30. A página no Facebook "Onde tem Tiroteio RJ" há um vídeo postado  em que é possível ouvir diversos disparos.

 

  Corpos de sete mortos em tiroteio na Rocinha são identificados

 

  Os corpos de sete dos oito mortos na Favela da Rocinha, no sábado, foram identificados pelas digitais neste domingo, de acordo com a Delegacia de Homicídios (DH). As vítimas são: Matheus da Silva Duarte de Oliveira, de 18 anos; Osmar Venâncio do Nascimento, de 45; Bruno Ferreira Barbosa, de 24; Júlio Morais de Lima, de 22; Hércules de Souza Marques, de 26; Magno Marinho de Rezende, de 28; e Wanderson Teodoro de Souza, de 21.

 

  A assessoria de imprensa da Polícia Civil ainda não disse se as vítimas tinham antecedentes criminais, mas está apurando. A família de Matheus e de Júlio afirmam que eles não tinha envolvimento com o tráfico.

 

  Banho de sangue

 

  Oito pessoas morreram após confronto entre policiais do Batalhão de Choque (BPChq) e traficantes na manhã deste sábado. Dez policiais militares foram ouvidos na especializada. As armas dos PMs envolvidos no tiroteio foram apreendidas e passarão por exames de balística na segunda-feira.

 

  Segundo a Polícia Militar, homens do Batalhão de Choque realizavam patrulhamento na localidade conhecida como Roupa Suja, nas primeiras horas da manhã de sábado, quando foram atacados por bandidos e revidaram. Após informar, ainda pela manhã, que todas as vítimas eram traficantes que atiraram nos PMs, no fim da tarde, a corporação publicou, pelo Twitter, uma errata em que afirmava que seis criminosos foram socorridos pelos policiais após tiroteio.

  As famílias de pelo menos dois dos mortos afirmam que eles não tinham ligação com o crime e que a polícia teria entrado na comunidade atirando, pouco depois do término em um baile funk.

https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/03/5525655-dois-dias-apos-oito-mortes-rocinha-amanhece-com-intenso-tiroteio.html

Email: aconteceu.no.rj@gmail.com

ZAP

(21) 97900-2081